Imagem capa - Organizando o Casamento - Histórias de Uma Noiva - Conhecendo a Roxanne o e Giuseppe por Vinicius Vogel
depoimentosCasamentos

Organizando o Casamento - Histórias de Uma Noiva - Conhecendo a Roxanne o e Giuseppe

Sempre que vocês vêem um texto no blog ou é uma dica ou uma história que a Maggie ou eu escrevemos aqui, compartilhando nossa opinião, experiência, nossa vida com vocês.
Mas hoje isso vai ser diferente.
Hoje vocês vão conhecer a história da Roxanne e do Giuseppe.
A Roxanne eu já conheço há alguns anos pois fotografei a formatura dela. No início do ano ela me procurou dizendo:

- Vini, preciso falar contigo! Vou casar!

- Que legal, Roxy! Parabéns! Vamos conversar, sim! Como fica essa semana pra ti?

- Eu tô tranquila, mas tem que ser depois das 18.

- Tu prefere um chope ou café?

- hm.... chope.

- Ótimo, então que tal irmos a um pub pra conversarmos, vocês nos falam dos planos de vocês e já aproveitam pra conhecer a Maggie e falamos pra vocês um pouco mais de como abordamos casamentos

- Fechado!

Quando cheguei no Pub, logo depois chegou um rapaz que veio na minha direção e perguntou: 

- Vini?

- Eu mesmo :)

- Oi, sou o Giuseppe! Sou o noivo da Roxanne. Ela vai chegar logo mais mas pediu pra eu vir antes.

- Prazer!

E começamos a conversar. Perguntei coisas gerais sobre a vida, sobre o que estavam já planejando, sobre o que ele esperava das fotos.

Logo mais chegou a Roxanne e se juntou à nós na conversa.

Eles me contaram o quanto as fotos são importante para eles. Tão importante que foi a primeira coisa que resolveram garantir.

E o pai da Roxanne já foi fotógrafo, fez um lindo registro de toda a vida dela. Fotografia realmente é algo essencial pra eles.

Logo mais, chegou a Maggie. Resolvemos pedir todos o primeiro chope, depois outro, depois outro... depois algo pra comer :)

No dia seguinte, o Giuseppe me ligou dizendo:

- Vini, nós realmente gostamos muito de vocês. E decidimos que vocês serão os nossos fotógrafos. Mas temos um problema: Como falamos na reunião, a data ainda é incerta, apenas temos a pretensão do dia. E não queremos trancar tua data, então o que queremos fazer é fechar contigo mas tu mantem a data em aberto. Se aparecer outro trabalho para a data, tu fechas que nós marcamos o casamento para outro dia. E assim que tivermos certeza da data, te avisamos para tu fechar ela e garantir a agenda.

E assim foi feito :)

Desde então, já fomos jantar na casa deles, eles já vieram jantar aqui em casa, já fomos jantar na casa deles e... houve uma reviravolta IMENSA sobre o casamento. Mas isso vamos contar mais adiante.




Como disse no início pra vocês, esse post é diferente, pois é a história da Roxanne e do Giuseppe contada por eles (ou melhor, pela Roxanne):


Maggie: A trajetória do casal até o grande dia é um fator essencial para nós, pois a nossa fotografia é baseada em cada história, única. Quando fizemos nossa primeira reunião, vocês contaram como foi o pedido de casamento do Giuseppe. E foi emocionante! Podem contar para os nossos leitores?


Roxanne: Eu e o Giuseppe nos conhecemos no escritório. A gente se conheceu trabalhando em equipes diferentes e depois eu fui transferida pra equipe dele. A gente foi se aproximando bastante e ficando bem amigos e hoje estamos aqui.
Foi tudo bem rápido! A gente começou a ficar, depois começou a namorar e em menos de um ano ele já estava me pedindo em casamento.
E o pedido foi bem inusitado, me deixou bem surpresa!
A gente já falava em casar e eu sabia que esse momento chegaria e eu esperava que fosse nessa época mas eu realmente levei um susto porque ele foi muito bom na "montagem" do esquema.
Na época eu fazia aulas de dança nas Terças e Quintas e numa dessas Terças ou Quintas, não me lembro, ele tava no primeiro dia de férias e ele chamou um casal de amigos nossos (que serão nosso padrinhos) pra ajudar na montagem do cenário.

Ele decorou toda a casa com balões a gás e fez um caminho de luzes de velas e balões até o quarto onde, na cama, ele tinha escrito "Will You Marry Me?". (vejam algumas das fotos que eles nos cederam)







E essa parte do pedido em Inglês é muito bonitinho, porque o Giuseppe não fala Inglês e, mesmo assim, ele fez para ser especial e bonitinho.

Foi MUITO emocionante, porque ele passou o dia todo e até o dia anterior sendo super seco comigo, e super diferente. Ele não é assim.

E nós tínhamos combinado que ele me buscaria de moto na aula de dança aquele dia. Mas ele mandou uma mensagem perguntando se eu não tinha como voltar de ônibus porque ele não queria ir me buscar.

E eu fiquei MUITO brava! MUITO!

Porque ele tinha me levado pro trabalho e eu saí sem dinheiro, sem passagem, sem nada naquele dia. Tive que pedir emprestado dinheiro pra uma colega da dança pra poder ir pra casa, e o ônibus não vinha nunca! Acreditam que eu tive que pegar um táxi?

Quando cheguei em casa, as luzes estavam todas apagadas, a persiana fechada e eu pensei que ia chegar em casa e ele ia me dizer que estava indo embora ou algo assim.

Eu abri a porta de casa e dei de cara com aquelas luzinhas de vela, os balões, diversas fotos nossas...

Foi muito emocionante, muito especial.


Maggie: Ficamos muito emocionados quando o Giuseppe contou como sempre sentava com os pais para admirar o álbum de casamento deles. Isso traz muitas lembranças boas, e nos lembra de que o nosso trabalho fica eternizado não só para o casal, mas para seus filhos e netos. Qual a importância da fotografia para vocês?


Roxanne: O Giuseppe falou pra vocês aquele dia que o que ele queria eram fotos que os nosso netos pudesse olhar um dia (pausa dramática aqui pra observação: isso é o que sempre buscamos oferecer nas nossas fotos, e ouvir isso deles foi como um presente) e eu sou filha de fotógrafo. Hoje meu pai não fotografa mais porque ele é da época das analógicas e não conseguiu se atualizar. Mas eu tenho uma vida inteira retratada. MUITO retratada. Tenho MUITAS fotos e  a fotografia é uma das coisas mais importantes pra mim. Uma das coisas que mais faço quando tempo ou quando vou pra praia, que é onde fica a maior parte dessas fotos, é olhar essas lembranças com minha irmã criança, meus pais jovens. A foto é a memória, né? Ela traz pra nós aquilo que às vezes a cabeça não lembra mais.
Era muito importante que os fotógrafos fossem pessoas com quem nos déssemos muito bem. Têm que ser pessoas com quem a gente se identifique.

E se a fotografia é uma das partes mais importantes do casamento, o fotógrafo também tem que ser; ele tem que entender quem tu é, o jeito que a gente se movimenta, o que é importante pra nós. Não haveria a possibilidade de contratamos outro fotógrafo que não tivéssemos nos dado muito bem, mesmo que o custo fosse menor. O cara tem que ler tua alma, ele vai retratar tua alma! E foi por isso que a gente escolheu vocês, porque a gente se encaixou muito bem e nos divertimos acima de tudo e acreditamos que temos aqui uma grande parceria. Casamento é só amor e é isso que tem que ser na hora, amor em todos os cantos, e precisamos de pessoas que vibrem nesse mesmo sentido pra que a coisa flua do jeito que tem que ser. Por isso, nada melhor do que um casal que também vibra amor entre si e para os outros para fazer tudo dar certo.


Maggie: Através da fotografia já tivemos a oportunidade de conhecer muitos casais maravilhosos. E através destes casais, temos conhecido mais pessoas especiais, criando assim uma oportunidade linda para nós, de estar ainda mais próximos das pessoas, e poder contar suas histórias de uma forma que elas nem sequer imaginariam. A Roxy já tem nos indicado para outras noivas, o que nos deixa imensamente agradecidos. O que é importante para vocês na hora de indicar um fotógrafo para alguém?


Roxanne: Eu indico vocês porque acredito que vocês nos enxergam além. Além de qualquer pose e de qualquer coisa, o fotógrafo tem a função de produzir memórias pro resto da vida, e isso tem que vir de dentro. Não é simplesmente pegar uma máquina e tirar boas fotos. Bom, o Vini já fotografou minha formatura, vai fotografar nosso casamento, vai fotografar nosso chá de fraldas, o nascimento do bebê hehehe, porque tem que ter conexão, tem que ser alguém que enxergue além.


Legal, né?

E como falei pra vocês, a história da Roxanne e do Giuseppe não para por aí. Ela tem uma reviravolta bem legal! Mas esse vai ser assunto para outro post.


E você, queremos ouvir a sua história, também! Queremos saber como vocês se conheceram, como foi o seu pedido de casamento!
Conta pra gente!

Maggie e Vini

www.viniciusvogel.com.br

vinicius@viniciusvogel.com.br