Imagem capa - Trash The Dress - A Diferença das Mesmas Fotos em 7 anos por Vinicius Vogel
FotografiaDestination WeddingCasamentos

Trash The Dress - A Diferença das Mesmas Fotos em 7 anos

2017 tem sido um ano de muitas conquistas, mudanças, batalhas, reviravoltas e amadurecimento na nossa vida.

É um ano de muitas celebrações, como o nosso noivado, diversos trabalhos fantásticos, o lançamento do nosso novo site, do novo blog, entre muitas outras conquistas profissionais e pessoais.
E esse tipo de coisa faz com que a gente reflita sobre tudo o que já conquistou, o que já viveu, aprendeu, pessoas que conhecemos, outras das quais nos afastamos, amizades que chegaram, as surpresas que a vida nos trouxe.

E é normal que essa reflexão nos faça perceber o quanto mudamos em alguns anos.
Os meses de outubro e novembro são meses que concentram muitos casamentos, como já vimos na postagem sobre os meses mais procurados pelas noivas. Por isso, é normal que nessa época do ano haja muitos aniversários de casamento de clientes que já fotografamos.
Um desses aniversários é o de casamento da Aline e do Sérgio, que dia 2/10/2017 completaram 7 anos de casados. Aliás, vou escrever a postagem contando a história deles que é de emocionar, mas isso é papo para outro dia.

O que quero falar da Aline e do Sérgio é a segunda parte da nossa história juntos, que é o nosso Trash The Dress (para usar um nome mais conhecido comercialmente, pois nós temos uma linha especial de trabalho que chamamos de Fashion Wedding). 

Esse poderia ser mais um post sobre um dos inúmeros Trash the Dress que já fotografei, mas não é. O ensaio da Aline e do Sérgio tem um peso especial pra mim pois foi o primeiro trabalho que me permitiu fotografar em outro país, abrindo as portas para me tornar um Fotógrafo Internacional.

Quando a Aline e o Sérgio me chamaram para conversar, marcamos em um café, no shopping. Isso foi em 2010. Eu já fotografava há algum tempo, mas fazia apenas 2 anos que tinha decidido traçar meu próprio caminho e aberto a Vinícius Vogel Fotografia.
Na nossa reunião, o Sérgio me disse que eles tinham visto algo diferente no meu trabalho, algo que não haviam encontrado nos outros nomes já consolidados no mercado, uma pegada mais autoral, artística, descontraída e publicitária e que gostariam de apostar em mim.
Quando tínhamos fechado o contrato para o casamento e eu achei que a reunião estava terminada, o Sérgio me disse: tem mais uma coisa: vamos fazer nossa lua de mel em Roma e queremos que tu vá fotografar. A Aline comprou o vestido (um Solaine Picolli) e não vai precisar devolver, então podemos levar ele pra viagem.
Aquilo bateu em mim com um misto de pavor, espanto, alegria, empolgação, incredulidade, dúvida, confusão, entre outros sentimentos. Só lembro que eu respondi sim antes de me dar conta do que estava falando.

Essa foi a primeira vez que tive a oportunidade não só de fotografar na Europa, mas de passar mais tempo convivendo com um casal e criar um relacionamento que se provou duradouro. Tão duradouro que nos damos muito bem até hoje, já fotografei a formatura da Aline, já fiz fotos profissionais para o Sérgio, já fotografei o chá de fraldas do Augusto (baby deles) e, volta e meia, me chamam para outras ocasiões, mesmo morando hoje em São Paulo.

O Casamento foi no dia 2/10/10 e, já no dia 3 (ou seja, hoje faz 7 anos do início dessa Jornada), embarcamos cedinho para Roma.

Eles foram em um vôo e eu em outro. Inclusive, foi a primeira vez que passei pela Alemanha (mas nem saí do aeroporto, infelizmente), e nos encontramos direto no aeroporto de Roma.

Foram dias intensos, divertidos e cheios de caminhada. Exploramos MUITO a cidade de Roma. Além de histórias que todo turista passa (como eu pedir um sorvete em um truck onde um rapaz indiano me atendeu e me vendeu uma bola de sorvete por 3 euros, o que eu achei muito caro, mas ok, e 10 minutos depois eu passar pela frente de uma das maiores e melhores sorveterias da cidade e descobrir que fui passado pra trás pois o preço dos sorvetes era 3 euros para 3 bolas de sorvete), foi muito divertido ver a reação das pessoas na rua vendo a Aline passando com seu vestido de noiva e sempre dando parabéns pra ela e pro Sérgio pelo casamento:

- "Auguri, Auguri!"

Aliás, tem uma história que preciso contar aqui antes de ir ao ponto principal do post (pois não sei quando vou ter a oportunidade de contar de novo).

Estávamos fazendo as primeiras fotos, na Praça de São Pedro, no Vaticano, quando começou um vendaval e estava muito difícil conduzir o ensaio. Eu realmente estava nervoso pois não havia forma de conseguir fotografar com todo aquele vento e o véu da noiva indo de um lado pro outro incontrolavelmente.

- Aline, segura o véu mais pra cima e caminha contra o vento

E o vento mudava de direção!

De repente, ouço uma voz:

- Vocês querem ajuda?

SIM! EM PORTUGUÊS DO BRASIL!

Olhei para o lado e vi um grupo de pessoas sorrindo pra nós e vindo na nossa direção. 

- Sim! Aceito muito ajuda :)
Ou seja, não importa onde você vá: sempre vai encontrar algum conterrâneo.

E não importa onde você vá: sempre há alguém disposto a ajudar.

Bem, eu poderia passar o resto do dia escrevendo aqui, mas ninguém mais teria paciência pra ler tudo isso. Sendo assim, vou dar uma encurtada e ir direto ao ponto:

Esse post de hoje tem o objetivo de mostrar a diferença do estilo fotográfico que temos hoje com a percepção que tinha de fotos há 7 anos atrás.

Como eu guardei os negativos digitais dessas fotos, pude refazer o tratamento em cima do mesmo arquivo original.
O resultado é surpreendente!
Talvez você tenha visto a enquete que fizemos no facebook, muitas pessoa já opinaram sobre qual versão daquela foto preferem. Mas nessa postagem você verá mais imagens e a diferença de leitura em cada uma.


Essa foto fizemos no Vaticano, nas colunas da Basílica. 


Acima, a versão de 2010, abaixo, a de 2017:



Percebam a diferença até nos detalhes do vestido da noiva!



Essa foto tem um ar mais Noir, que eu ainda acho bem bonito!


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



Já essa versão da foto o tratamento é em um preto e branco mais pesado, mas é possível ver melhor detalhes do vestido da noiva e do traje do noivo



A foto quase lembra um HDR, né?


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



As cores na versão de 2017 valorizam mais o casal e menos o tratamento.



Confesso pra vocês que eu já curti muito esse tratamento.


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



A diferença maior é o corte: voltei ao corte original da foto pois hoje faz mais sentido manter o contexto.



Essa é outra foto que adoro. Pra mim ela já está ótima assim


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



Mas há detalhes que, por algum motivo, optei por esconder na primeira versão. Hoje eu acho muito mais interessante a história em suas camadas, com as pessoas ao fundo, também.



Essa foto fizemos dentro de um metrô. Na época eu curtia a idéia do metrô mas queria esconder alguns detalhes do fundo. E aqui, sim, o tratamento é bem diferente da versão atual.

Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



A mesma foto, o mesmo cenário, exatamente a mesma situação. Que diferença, né?



Ao fundo o Coliseu. Curiosidade: eu comprei uma lente que custou quase todo meu lucro apenas pra poder fazer essa foto (claro, e milhares de outras depois ao longo dos anos).

Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



A versão de 2017 trouxe mais cores e vida pra foto!


Vini sendo hype: instagram antes do instagram ser famoso :)


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



A foto agora com cores mais reais!


Essa foto, sinceramente, já estava muito boa :)


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



Mas como a gente aprende muito ao longo dos anos, aqui eu consegui trazer mais detalhes pra ela no tratamento final.


Essa é outra foto que eu já considero ótima.


Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:


Mas eu sempre quis puxar mais os detalhes do cenário. E hoje, consegui :)



Essa foto é especial pra mim. Com ela participei de exposições, pude contar uma história fantástica (assunto pra outro dia), pude me por à prova pra ter um resultado incrível. Na real, eu nnão teria muito o que mudar nela.

Acima, versão de 2010, abaixo, de 2017:



Mas como me coloquei o desafio, trouxe aqui cores mais menos quentes, o que deu um ar mais forte à tempestade que estava se desmanchando ao fundo.


É... Muita diferença em algumas das fotos né?

E, com certeza, muita diferença no nosso estilo de trabalho também :)

Como vocês sabem, hoje o eu virou nós!
Juntos temos uma percepção ainda mais aprimorada e profunda dos casais.

Gostou de ver essas diferenças?

Deixa aí nos comentários o que achou das diferenças e qual sua foto favorita!

Um abraço!


E se você ainda não sabe por onde começar, esse post é pra você: Vou Casar! E agora, por onde começar?

Está planejando um Mini-Wedding? Leia esse post: É hora de falarmos sobre Mini-Wedding!

Ou que tal um Destination Wedding? Leia esse post: Destination Wedding: 3 mitos e 1 verdade!

Quer saber como são os Cerimoniais de Casamento? Então leia esse post: Cerimoniais de Casamento Partre 1

Planejando a sua Lua de Mel? Então veja essas dicas: Planejando Sua Lua de Mel!

Tem tudo pronto e tá na dúvida de como escrever os votos de casamento? Aqui vão algumas dicas para escrever os votos perfeitos!

Quer ver como foi o nosso noivado? Essa história vale a pena!


Nos vemos na próxima postagem com uma dica ou uma história :)


Maggie e Vini

www.viniciusvogel.com.br

vinicius@viniciusvogel.com.br